Maneiras de curar a dor

Diz-se que a sensação de dor é um dos principais indicadores de um problema ou mudança improvável no sistema de uma pessoa. A dor quando analisada fisiologicamente é muito complicada e envolve vários processos complexos. Porém, a dor é percebida basicamente como uma sensação desagradável com diferentes intensidades e áreas afetadas. A dor geralmente sinaliza uma certa preocupação no sistema de uma pessoa que deve receber atenção, e sempre recebe os cuidados adequados, uma vez que a dor é especialmente incômoda para todo o funcionamento de um indivíduo.

A dor, quando analisada fisiologicamente, envolve processos numerosos e complicados. Porém, a percepção da dor é caracterizada basicamente por diferenças de gravidade e áreas afetadas. Algumas formas de dor são toleráveis, enquanto outras são simplesmente demais para suportar por conta própria.

 Esta é a razão pela qual ao longo da história da humanidade, bem como ao rápido desenvolvimento da ciência e da tecnologia, o homem tem procurado continuamente melhores formas de prevenir e tratar a dor. É uma preocupação especial que recebe atenção principalmente pela busca contínua por formas de evitá-la.

Nos primeiros tempos, os tratamentos utilizados para diversas doenças ou enfermidades eram retirados de recursos naturalmente encontrados no meio ambiente. Hoje em dia, certos produtos químicos sintéticos já foram desenvolvidos por químicos ou cientistas.

 A forma de tratamento usada anteriormente ainda está disponível, no entanto. Esses tratamentos costumam ser utilizados por pessoas que têm medo de sentir efeitos colaterais dos medicamentos ou por quem deseja não gastar tanto com tratamento médico. Como esperado, também existem formas naturais de analgésicos. Abaixo são mostrados alguns exemplos.

Salicina da casca do salgueiro branco O extrato retirado da casca do salgueiro branco é amplamente conhecido na China por ser um bom remédio para aliviar dores no corpo e também para baixar febres. O ingrediente ativo contido no extrato de salgueiro branco é a salicina, que é convertida no corpo em ácido salicílico. Diz-se que esse tipo de ácido diminui os níveis de prostaglandinas, substâncias conhecidas por causar dor e inflamação. 

Por esse motivo, sabe-se que o salgueiro branco trata tipos de dores agudas e crônicas, como aquelas que caracterizam dores de cabeça, dores nas costas e cólicas menstruais. O salgueiro branco também é reconhecido por ter boas propriedades antiinflamatórias, tornando-o um bom tratamento para a artrite.

Lobelina da erva lobélia O extrato de lobélia é na verdade mais conhecido como relaxante muscular. No entanto, o seu ingrediente ativo lobelina também é reconhecido por causar uma redução eficaz da inflamação e da dor. Sendo nativo da América do Norte, diz-se que os primeiros colonos mastigavam e fumavam lobélia, possivelmente como medida preventiva.

Ácido boswélico da boswelia O extrato purificado da resina da boswelia é amplamente conhecido na Índia por suas propriedades antiinflamatórias e analgésicas. O ácido boswélico evita a ocorrência de certas reações químicas no corpo que levariam a inflamações. Na verdade, isso é usado pelos curandeiros indianos como tratamento para dores e inflamações no corpo. Em outras partes do mundo, essa mesma substância é usada como cura para osteoartrite e artrite reumatóide.

Gengibre O extrato de gengibre contém um determinado ingrediente ativo chamado gingeróis, que é altamente semelhante à capsaicina. A capsaicina é um componente conhecido da pimenta e do capsicum, que são conhecidos como analgésicos. Assim como a capsaicina, os gingeróis têm o mesmo efeito na dor e atualmente são considerados uma alternativa à capsaicina no alívio da dor em certas condições.

Além da utilização de recursos naturais como alternativas de tratamento, certas atividades também podem ser realizadas para aliviar a dor sem a necessidade do uso de medicamentos. Essas atividades podem ser tarefas mentais ou físicas, ou podem até ser ambas. Listados abaixo estão alguns exemplos sugeridos por especialistas médicos.

Exercício Os médicos costumam ouvir que o exercício faz bem à saúde por vários motivos. Um desses motivos provavelmente se deve à liberação de endorfinas ao realizar essa atividade. As endorfinas são substâncias químicas que são os analgésicos naturais do corpo. Eles evitam que os sinais de dor cheguem ao cérebro para serem analisados. Com isso, a dor também não é sentida pela pessoa e a intensidade é diminuída.

Asse e coma biscoitos De acordo com algumas pesquisas realizadas anteriormente, expor os sentidos a estímulos doces ou agradáveis ​​diminui ou previne a sensação de dor.

Alongamento Para certos tipos de dor associada a áreas musculares, como dores lombares, o alongamento pode, na verdade, prevenir a ocorrência dessas condições.

Saia ao ar livre De acordo com um estudo anterior, obter vitamina D suficiente pode ajudar a diminuir o impacto ou a percepção da dor. A vitamina D também ajuda na absorção de cálcio, o que pode ajudar aqueles que precisam de reparação e crescimento ósseo a eliminar a dor. A exposição solar de cerca de 15 minutos no início da manhã já pode fornecer a quantidade diária necessária de vitamina D. É por isso que também é importante sair ao ar livre e tomar sol.

Sono Dormir a quantidade adequada todos os dias é importante para a restauração do sistema, bem como para o processo de cura durante e após a dor.

Imagine Pensar em imagens agradáveis ​​pode ajudar a relaxar todo o sistema de uma pessoa. Um estado relaxado pode ajudar a diminuir a intensidade da dor ou impedir que ela aconteça ou seja sentida por uma pessoa.

Mude o estado de espírito Segundo alguns especialistas, o corpo humano tem uma capacidade infinita de cura e às vezes tudo o que é necessário é uma mudança no ponto de vista da pessoa. Ver a dor com a cura de outra forma pode diminuir o efeito da sensação dolorosa.

Medite Muitos curandeiros modernos e alguns especialistas médicos atestam a capacidade curativa da meditação. Pode diminuir a intensidade geral da dor a um ponto mínimo, pode fazer a pessoa se sentir mais forte e, por último, pode refrescar e revigorar todo o sistema.

Quando toda esta alternativa natural de tratamento ainda não funcionar para aliviar ou prevenir a dor, então provavelmente é hora de considerar o uso de medicamentos como Butalbital ou Fioricet. Apesar de apresentarem efeitos colaterais, a eficácia desses medicamentos é em percentual maior em comparação às abordagens naturais.

 É simplesmente importante lembrar que uma consulta médica deve ser feita primeiro, antes do uso de medicamentos prescritos ou mesmo de venda livre. Isso é necessário para evitar possíveis complicações ou agravamento do estado de saúde.